De um modo geral, gestores de pequenas e médias empresas são profissionais altamente ocupados. O excesso de responsabilidades e atribuições não permite que um gestor destine seu tempo a tarefas que não agreguem valor ao negócio, como os problemas de TI, conexão até a lentidão de um sistema específico.

Por outro lado, mesmo pequenas e médias empresas têm uma grande dependência dos recursos de tecnologia, podendo parar suas operações caso algum serviço fique indisponível. O que acontece, muitas vezes, é que essas empresas não possuem orçamento ou demanda suficiente para manter uma equipe de TI interna.

Nestes casos, para garantir uma alta qualidade dos serviços, as pequenas e médias empresas devem escolher um fornecedor de TI de confiança e que garanta a continuidade, confiabilidade e disponibilidade dos seus recursos de tecnologia.

Por que se preocupar com a escolha do fornecedor de TI?

A má escolha de um fornecedor TI em pequenas e médias empresas pode colocar em risco a segurança dos seus dados, prejudicar a produtividade dos colaboradores e até mesmo ameaçar a continuidade dos negócios.

Neste artigo, vamos detalhar os principais elementos a serem avaliados na escolha de um fornecedor de TI para pequenas e médias empresas.

Resultados comprovados

O primeiro grande critério a ser avaliado é ter certeza que o fornecedor de TI cumpre exatamente com o que se propõe, e a melhor maneira de se certificar disto é conhecendo seu modo de trabalho e os perfis de clientes que está acostumado a atender.

Pequenas e médias empresas possuem demandas diferentes de grandes organizações, porém não menos importantes. Como, muitas vezes, as PMEs não contam com um profissional especialista interno, precisam de ainda mais atenção e agilidade dos seus parceiros para garantir, sempre, um atendimento ágil e dentro dos prazos esperados.

Para escolher corretamente, descubra quais os cases de sucesso do seu potencial fornecedor de TI, de preferência com empresas que possuam uma complexidade semelhante ao seu próprio ambiente. Converse com os outros clientes e procure entender como foi o processo de implantação de algum projeto, como é o atendimento no dia a dia e quais melhorias já foram alcançadas.

Tempo de mercado

Tenha certeza de não estar contratando uma empresa aventureira que pode lhe deixar na mão a qualquer momento. Experiência e tempo de mercado são indicadores importantes para comprovar a seriedade do seu fornecedor de TI.

Empresas com mais tempo de mercado possuem a experiência e o conhecimento de diversos projetos acumulados, facilitando o desenvolvimento de novas soluções, realizando a identificação e resolução de problemas com mais facilidade.

Base de clientes

Conhecer a base de clientes do seu possível fornecedor de TI passa uma visão do perfil de empresas e tipo de projetos que ele está apto a gerenciar.

Procure um parceiro que, de preferência, tenha experiência na gestão de ambientes de TI semelhantes ao do seu negócio, neste caso, que tenha uma base de pequenas e médias empresas. Esta familiaridade torna o gerenciamento do ambiente mais fácil, agiliza a busca por soluções e comprova a capacidade do fornecedor de TI em administrar de forma adequada um ambiente de uma PME.

Converse com os demais clientes para entender como é o relacionamento com seu parceiro e se os acordos de tempo de atendimento são cumpridos de forma adequada.

Equipe correta

Uma das maiores qualidades em um fornecedor de TI está relacionada a sua capacidade de atender a todas as demandas dentro dos acordos de SLA estipulados, sem comprometer a qualidade dos serviços e a produtividade da empresa.

Muitas pequenas e médias empresas não possuem equipe de TI interna. Por isso, ao selecionar seu fornecedor de TI, procure dimensionar a necessidade de serviços para o seu ambiente (seu próprio fornecedor pode lhe ajudar com este dimensionamento). Por exemplo, busque ter uma estimativa de horas necessárias para suporte níveis 1, 2 e 3. Qual a demanda para novos projetos ou manutenções preventivas, qual a estimativa de horas para serviços como atualizações de hardware e software, testes de backup e análise de relatórios?

Esta estimativas vão lhe ajudar a avaliar o quanto sua empresa irá demandar de serviços de seu futuro fornecedor de TI, e se ele vai ter a capacidade de atender, cumprindo os prazos conforme acordado em contrato.

Capacidade técnica

Não só o tamanho da equipe, mas sua capacidade técnica é fundamental na escolha de um fornecedor de TI.

Mesmo pequenas e médias empresas podem ter um ambiente de TI complexo. Além disso, praticamente todas as organizações têm uma grande dependência deste ambiente. Por isso, avalie todos os cursos e, principalmente, as certificações do seu futuro parceiro. Essas certificações comprovam que, além da experiência, a equipe segue as melhores recomendações dos fabricantes na elaboração e aplicação de um projeto de TI.

Sistemas de Apoio/Operação

Uma boa gestão de TI precisa incluir ferramentas que permitam acompanhar, gerenciar, monitorar as demandas dessa área. O parceiro ideal deve contar com ferramentas como os sistemas de: registro de atendimento, monitoramento de rede, gerenciamento de ativos, entre outros. A utilização desses sistemas é essencial para que se possa “fiscalizar” o trabalho do seu futuro parceiro e garantir a qualidade de serviço desejada.

Parceria dos melhores fabricantes

Empresas que são parceiras de grandes players de TI devem ganhar pontos na sua avaliação, porque estes fabricantes só homologam quem tem conhecimento comprovado.

Por isso, as maiores empresas de consultoria em TI estão sempre apoiadas em grandes players do mercado. Essa parceria é uma garantia na qualidade da execução dos seus serviços e uma certeza de capacitação contínua, fazendo com que o parceiro de TI esteja sempre atualizado em relação às melhores soluções.

E a sua empresa, já escolheu seu parceiro ideal para cuidar o ambiente de TI? Entre em contato com a FXO e saiba mais sobre a importância de acertar nesta escolha!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *